A Polícia Civil, através da Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Balneário Camboriú prendeu Ewerton Hugo Nunes, 28 anos, na tarde de terça-feira (30), no bairro Vila Real, em Balneário Camboriú. Ewerton estava foragido da Justiça do Paraná, onde é acusado de ser o líder de uma quadrilha de tráfico de drogas que agia nas cidades de Toledo e Cascavel, ambas no estado do Paraná. 

Após o recebimento de denúncias, a Equipe de Investigação desta Especializa realizou diligências que possibilitaram identificar o endereço de Ewerton, confirmando que o criminoso estava morando na cidade de Balneário Camboriú. Ewerton permaneceu foragido desde o mês de dezemb
ro do ano de 2014. Na tarde da última terça-feira, após campanas em uma residência localizada na Rua Dom Abelardo, os agentes localizaram o homem que se apresentou com o nome falso de Paulo Rogério de Santana Júnior, tendo ainda apresentado uma carteira de identidade falsa aos policiais. 

 Durante buscas em sua residência foram apreendidos outros documentos (CNH – Carteira Nacional de Habilitação) e certidões que utilizavam o mesmo nome falso. Na residência de Ewerton foram apreendidos dois veículos de luxo, sendo que um deles era equipado com blindagem para a proteção contra disparos de arma de fogo e sistema de sirene e luminoso. 


 Além do cumprimento do mandado de prisão, Ewerton foi autuado em flagrante por uso de documento falso e utilização de veículo protegido com blindagem, já que não possuía os documentos necessários e autorização para utilização. Após os procedimentos cartorários, Ewerton foi conduzido ao Complexo Penitenciário do Vale do Itajaí onde permanece à disposição da Justiça Catarinense e Paranaense.(Informações do site Portal Já).
.
Equipes da Polícia Civil de Toledo prenderam, na quinta­-feira (2), um homem foragido da Justiça do Estado de Rondônia. Zildo Lucio Cavalcante, vulgo “Jesus”, possui contra ele dois mandados de prisão pelos crimes de homicídio qualificado. 

De acordo com o delegado chefe da 20ª Subdivisão Policial de Toledo (SDP) Donizete Botelho, ele ainda é suspeito de ter cometido aproximadamente 100 crimes de homicídios em Rondônia. Botelho relata que após receberem as informações dos policiais civis de Rondônia iniciaram as investigações no município. “Conseguimos localizá­lo em uma residência localizada na rua Capitão Leônidas Marques, no bairro Boa Esperança”. O delegado disse que o elemento havia sido baleado em Rondônia e teria feito um tratamento em Cascavel. “No município vizinho, ele morou por sete meses. Teria mudado há quatro meses para Toledo. 

Na região, ele não praticou nenhum tipo de crime”. Durante o cumprimento do mandado, os policiais também apreenderam com ele quatro aparelhos de telefones celulares e 11 chips. “Jesus é considerado um elemento de alta periculosidade. Já comunicamos a Polícia de Rondônia e as equipes devem vir buscá­lo logo”. Botelho destaca ainda a ação realizada em conjunto com as equipes policiais e, principalmente, o êxito nas investigações(Jornal do Oeste).
A Polícia Federal de Foz do Iguaçu recebeu na tarde desta quarta-feira, 1 de julho, uma denúncia de que cigarreiros estavam trabalhando em portos clandestinos em Sub-Sede. 

 Durante buscas pelos contrabandistas, no retorno de um dos portos, situado nas proximidades da Coopagril, os policiais encontraram uma trilha na beira de uma estrada de terra, a qual dava acesso ao interior de uma mata, onde localizaram vários fardos contendo diversos tabletes de maconha.

A droga deve chegar a uma tonelada, sendo uma das maiores apreensões no município. A maconha foi encaminhada para a delegacia de Polícia Federal de Foz do Iguaçu para pesagem, ninguém foi avistado próximo e portanto, ninguém foi preso(Correio do Lago).
Os socorristas e médico do Siate foram acionados na noite desta quarta-feira (01) para prestar atendimento a uma vítima de atropelamento. O acidente aconteceu na BR-467, nas proximidades do Trevo Cataratas, na via que segue para Toledo. 

 Quando os socorristas chegaram ao local, a mulher já estava recebendo massagem cardíaca dos socorristas da Ecocataratas, que passavam pelo local ao saírem do trabalho. O médico do Siate assumiu o resgate da vítima, mas não pode fazer nada, pois ela já estava morta. Segundo o condutor da Ranger, com placas de Corbélia, ele só viu a mulher quando ela estava em cima do veículo e ele não pôde fazer nada. Ele também relatou que a mulher estava no meio da via e não conseguiu desviar.

Para o atendimento a mulher, o acesso ao Bairro Cataratas foi interrompido, entretanto, o tráfego de veículos na BR-467 não foi comprometido. A PRF (Polícia Rodoviária Federal) esteve no local, registrou a ocorrência e orientou os motoristas que passavam pelo local. Um caminhão ABTR (Auto Bomba Tanque Resgate) também prestou atendimento na ocorrência. O IML (Instituto Médico Legal) foi acionado para fazer o recolhimento do corpo da vítima. 

A Criminalística também foi acionada para realizar o levantamento de como o acidente aconteceu. A mulher foi identificada como Márcia Benedita Bastos, 66 anos(CGN).
Um enxame de abelhas atacou moradores da sede distrital de Novo Horizonte na tarde desta quarta-feira (01). O ataque aconteceu próximo a uma casa, na saída que liga ao Lira. 

Duas mulheres, uma de 84 anos e outra de 51 anos, refugiaram-se dentro da casa e foi necessária a intervenção do Corpo de Bombeiros de Marechal Cândido Rondon para resgatá-las. Mãe e filha sofreram várias picadas de abelhas e foram levadas de ambulância para atendimento médico.

 Cachorros que também estavam próximos da residência igualmente foram atacados pelas abelhas, que se alastraram num raio superior a 200 metros no entorno da casa. Uma equipe do Corpo de Bombeiros ficou no local na tentativa de afungentar as abelhas e evitar que ataquem novamente. (Fonte: Aquiagora.net)
Por volta das 11h30 de ontem (29) Policiais Militares integrantes do GOTRAN do 19º BPM de Toledo em patrulhamento pela Rua Capitão Leônidas Marques, Vila Boa Esperança, abordaram um veículo Renault Scenic, placas de São Paulo o qual era conduzido por um rapaz, 25 anos. 

Ao ser feita busca pessoal no suspeito foi encontrado junta a sua cintura uma pistola calibre  9mm, devidamente municiada. Foi feita também uma vistoria no interior do veículo mas nada de irregular foi encontrado, sendo constatado ainda pela equipe que o rapaz não possuía Carteira Nacional de Habilitação. O jovem foi encaminhado juntamente com a arma de fogo à 20ª SDP para providências.
O Ministério Público do Paraná está ajuizando nesta segunda-feira, 29 de junho, ação civil pública por atos de improbidade administrativa contra o governador do Estado, Carlos Alberto Richa, o ex-secretário da Segurança Pública e Administração Penitenciária, Fernando Destito Francischini, e o ex-comandante da Polícia Militar, César Vinícius Kogut. Também são requeridos na ação o ex-subcomandante da PM Nerino Mariano de Brito, o coronel Arildo Luís Dias e o tenente-coronel Hudson Leôncio Teixeira. 

 A ação é resultado das investigações realizadas pelo MP-PR acerca dos fatos ocorridos no dia 29 de abril, nos arredores da Assembleia Legislativa, em que resultaram feridas mais de 200 pessoas, na maioria professores da rede pública estadual. O grupo protestava contra o projeto de lei encaminhado pelo Executivo estadual que dispunha sobre modificações no regime previdenciário dos servidores públicos do Estado. 

 Responsabilidades – Na ação, o Ministério Público destaca que os requeridos violaram os princípios da administração pública, já que, dentre as hipóteses previstas na Lei 8.429/92, configura ato de improbidade administrativa qualquer ação ou omissão que viole os deveres de legalidade e lealdade às instituições. Nesse sentido, o governador Beto Richa, a quem, em última instância, estão subordinadas as polícias Militar e Civil, foi acionado por omissão, principalmente por não ter impedido os excessos, bem como pelo apoio administrativo e respaldo político do governo à ação policial; Fernando Francischini, secretário de Segurança na época dos fatos, por ter sido protagonista da gestão política e operacional de todos os aspectos da ação policial; o subcomandante-geral da Polícia Militar, Nerino Mariano de Brito, por ter sido o principal responsável pela gestão operacional da ação policial; César Vinicius Kogut, comandante-geral da Polícia Militar, por ter conferido apoio institucional à gestão operacional da ação policial; Arildo Luís Dias, comandante da operação, por ser o executor da ação policial em seu desfecho final, tendo parcial autonomia em relação a seus desdobramentos; e, também pela execução da ação policial, o comandante do Bope, Hudson Leôncio Teixeira, com parcial autonomia em relação a seus desdobramentos. 

Os procuradores e promotores de Justiça designados para realizar as investigações descartam a possibilidade de que alguns dos requeridos não tivessem conhecimento dos detalhes da operação policial, até porque a estrutura montada implicou alto custo ao Estado.Considerando toda a operação policial destinada a permitir a votação do projeto de lei na Assembleia Legislativa, iniciada já no dia 25 de abril, o MP-PR apurou que os requeridos na ação praticaram várias ilegalidades, desde a interpretação deturpada do alcance das decisões judiciais que determinavam o impedimento de acesso à Assembleia Legislativa do Paraná – e que culminaram por cercear a liberdade de expressão, de manifestação, de pensamento e de reunião pública pacífica – até a efetiva organização e execução de ação policial violenta e desproporcional, colocando em risco a vida e a saúde das pessoas que se encontravam no local, a pretexto de preservar a ordem pública, produzindo, assim, danos consideráveis a um grande número de pessoas.

 Além disso, os requeridos descumpriram as regras e diretrizes nacionais e internacionais de aplicação da força policial em relação a manifestações públicas, usando bombas químicas, gás lacrimogênio, animais, lançador de granada, helicóptero e balas de borracha, dentre outros equipamentos militares, o que aumentou o impacto da ação. Para arcar com o custo do uso desses materiais, bem como para pagar as diárias aos policiais militares trazidos do interior do estado para participar da operação (que movimentou, somente no dia 29 de abril, um efetivo de 1.682 policiais), foi necessário cerca de R$ 1 milhão, conforme informações fornecidas pelo Ministério Público de Contas.

Fora os custos diretos da operação, o Ministério Público do Paraná estima os prejuízos ao patrimônio público em cerca de R$ 5 milhões, uma vez que muitas vítimas ainda estão acionando o Estado na Justiça, pedindo indenização por danos materiais e morais. Na ação, por exemplo, há pelo menos 150 laudos que comprovam as lesões corporais sofridas por manifestantes que se submeteram a exame pericial. 

As investigações do MP-PR acerca dos fatos ocorridos em 29 de abril, nos arredores da Assembleia Legislativa, tiveram duração de dois meses, período em que foram colhidas 581 declarações em Curitiba e em outros 33 municípios do interior estado, onde foram tomados depoimentos de vítimas, testemunhas e militares. Além disso, foram analisados 4.114 arquivos com fotos e vídeos relacionados à investigação, encaminhados ao MP-PR, muitos deles pelo e-mail criado exclusivamente para a recepção desse tipo de material, mas também por veículos de comunicação que fizeram a cobertura jornalística dos fatos.

Também foi anexada à ação uma enorme quantidade de documentos, desde laudos médico-legais até documentos fornecidos pela Polícia Militar sobre a operação. Todo o material foi minuciosamente analisado pelo grupo designado para realizar as investigações – os procuradores de Justiça Eliezer Gomes da Silva e Marcos Bittencourt Fowler e os promotores de Justiça Paulo Sérgio Markowicz de Lima e Maurício Cirino dos Santos. Ao final, o processo somou 22 volumes. 

Nesse caso específico, o MP Estadual colheu provas durante a investigação civil, e todos os materiais e elementos obtidos serão encaminhados à Procuradoria-Geral da República. Esse é o órgão com competência para atuar na esfera criminal nesse tipo de situação, já que tanto o governador como o ex-secretário Francischini, que reassumiu seu mandato na Câmara Federal, possuem foro privilegiado. Pelo princípio da unidade de processo, os coronéis da PM também poderão ser investigados pela PGR. Os integrantes do MP-PR designados para cuidar do caso seguem acompanhando o inquérito policial militar que apura os excessos cometidos por policiais militares que participaram da operação, bem como os excessos praticados por manifestantes no sentido de tentar impedir o livre funcionamento da Assembleia Legislativa(Fonte:Ministerio Publico).
Uma carreta com placas de Bento Gonçalves no Rio Grande do Sul, tombou por volta das 20h30 desta segunda-feira (29), na rodovia estadual PR 239, trecho que liga Toledo a Assis Chateaubriand, proximidades da comunidade do Engenheiro Azaury em Assis Chateaubriand. 

A carreta estava carregada com arroz e seria levada para o estado de São Paulo, quando em determinado momento o condutor perdeu controle de direção e tombou a mesma as margens da rodovia, espalhando toda a carga. 

 Socorristas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), Defesa Civil, ambulância da Secretaria de Saúde do município e Polícia Rodoviária Estadual foram acionadas para atender a ocorrência, sendo que o motorista foi atendido pelo SAMU no local, identificado como Claudiano de Araújo de 40 anos e encaminhado para o Hospital Beneficente Moacir Micheletto de Assis Chateaubriand, onde ficou em observação(nte: Rádio Jornal/SAMU/Defesa Civil/Fotos: Léo Silva)
Foi deflagrada na manhã desta terça feira, a operação "Arroio Guaçu" da Polícia Federal que cumprirá cinco mandados de prisão nas cidades de Mercedes e Guarapuava. A ação está sendo comandada pela Delegacia da Polícia Federal de Guaíra.

Segundo informações da Polícia Federal a quadrilha utilizava o Rio Paraná e uma fazenda em Mercedes, na beira do rio, para trazer cigarros contrabandeados do Paraguai e movimentava por semana cerca de 4 a 5 carregamentos, o equivalente a 7 milhões de reais ou seja mais de 300 milhões ao ano.

O cigarro que entrava no país por esta rota era enviado para várias regiões do Brasil, incluindo o próprio Paraná e o estados de São Paulo, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Goiás. A quadrilha é chefiada por um dos maiores contrabandistas do país com ligações políticas dentro do Estado do Paraná(radioeducadora.com).
Por volta das 22h40 deste domingo compareceu na sede do 19º BPM  J. E. S., 31 anos, relatando que entre 18 e 20h teve sua motocicleta furtada do interior de um barracão existente na propriedade de seus pais, localizada as margens da estrada que liga os distritos de Concórdia do Oeste a Dez de Maio, mais precisamente próximo ao campo da Associação Linha General Ozório. 

 Relatou  ainda que foi levado junto com a motocicleta um capacete preto sem detalhes, juntamente com as chaves e os documentos que estavam dentro de um baú que a moto possui. Havia um casaco de cor clara dentro deste baú, que também foi levado. 

Segundo o declarante, na hora do furto havia pessoas na residência, porém ninguém percebeu nenhuma movimentação estranha no local. Trata-se de uma motocicleta Honda NXR 150 BROS ano 2009.A moto foi localizada na manhã de segunda-feira no Terminal Rodoviário.
Por volta das 18h deste domingo a Patrulha Rural durante patrulhamento na festa do distrito de Cerro da Lola, interior do município, abordou o veículo VW/Gol placas IPE-2846 de Novo Hamburgo/RS, com dois ocupantes em atitude suspeita, Jair da Rosa, de 43 anos e o David Michael Figueiredo de Oliveira, de 20 anos. Perguntado sobre o que os mesmos estavam fazendo na região disseram que estavam em Santa Helena onde uma deles teria ido levar sua esposa na casa de parentes, porém não soube declinar o endereço do parente na cidade de Santa Helena

Durante a abordagem passou um segundo veículo com placas de Santa Catarina em alta velocidade, quase atropelando os policiais, momento este em que os abordados ficaram bastante nervosos. Indagados pela equipe se estavam realizando o serviço de batedor para o veículo que passou em alta velocidade, ambos negaram. Diante disso ambos foram liberados e a equipe em patrulhamento avistou novamente o veículo Toyota Corolla placas FSN-9253 de Blumenau/SC, que ao avistar a viatura empreendeu fuga.

Foi realizado acompanhamento tático e efetuados   dois (2) disparos em direção aos pneus. Após alguns quilômetros foi localizado o referido veículo abandonado e o condutor empreendido fuga por uma lavoura de milho, não sendo possível a sua localização. Foi constatado que no interior e no porta malas havia grande quantidade de droga, 282 tabletes de substância análoga a maconha, com peso total de 303 quilos. 

Foi consultado o veículo Toyota pela numeração do chassi e constatado que o veículo é produto de roubo realizado na cidade Novo Hamburgo/RS em data de 25/06/2015, tendo como placas originais IWE-7589 de Novo Hamburgo/RS. Foi solicitado apoio de outras viaturas que lograram êxito em abordar os ocupantes do veículo VW/Gol quando estes já chegavam na cidade de Toledo e ao serem novamente questionados a respeito dos fatos, um deles confirmou estarem realizando serviço de batedor para o veículo que estava com a droga. Diante dos fatos foi dada voz de prisão a ambos os ocupantes do veículo.


Às 15h24 deste domingo  uma equipe policial foi acionada via central 190 para deslocar-se a Avenida  Senador Atílio Fontana, 2077, BNH Belo Horizonte, pois segundo ligações davam conta de que uma mulher havia sido vítima de arma branca. No local foi conversado com a solicitante e vitima de nome R. dos S. da S., onde a mesma estava com um corte transversal na região da face próximo ao queixo. 

A vítima relatou que ela e seu amásio estavam em um almoço próximo ao Colégio Agrícola, em um sítio.  Enquanto a mesma  estava dormindo com sua filha de apenas 25 dias de vida sentiu uma  facada na face  e ao acordar viu seu amásio de nome A. M., 35 anos em cima dela com a faca na mão, sendo que a mesma estava com manchas de sangue. A vítima pediu ajuda, sendo que pessoas que estavam no local ligaram para seu irmão que foi até o local dos fatos e prestou os primeiros socorros a vítima, sendo que em seguida ligou para o 190. 


Ela relatou que a pessoa de Adilson ainda estava no local dos fatos. Diante disso, a equipe policial foi até o local, sendo localizado agressor em via pública saindo do local. Na hora da abordagem, ele estava fazendo uma ligação para um mototaxista para que pudesse se evadir. Foi deslocado com o mesmo até o local dos fatos e as pessoas que ali estavam comprovaram que ele desferiu realmente uma facada na mulher e  entregaram  a faca em questão. Não foi conduzido ninguém como testemunha, pois todos estavam em visível estado de embriaguez. 

Diante dos fatos esta equipe deu voz de prisão a agressor  por lesão corporal e a vítima foi conduzida até a UPA (unidade de pronto atendimento) para atendimento, sendo que posteriormente a vitima foi encaminhada ao 19º BPM onde a mesma confirmou os fatos e ainda disse que esta de dieta, pois teve sua filha faz 25 dias. Um policial do serviço reservado chegou primeiro no local e ouviu a vítima dizendo por diversas vezes que o amasio havia desferido um golpe de faca. 

Ela também disse que estava com muito medo de amasio, caso  não ficasse preso, pois o mesmo poderia lhe matar posteriormente. A irmã da vítima ainda disse  o detido ameaçou jogar sua filha no rio se algo acontecesse com ele. Diante dos fatos foi confeccionado o boletim de ocorrência e posterior encaminhamento a 20ª SDP para procedimentos.
Nesta sexta-feira  uma equipe policial deslocou a rua João Angnes Filho, s/nº, no Jardim Coopagro, onde segundo informações repassadas a COPOM havia um veículo VW/Gol de cor bege abandonado. 

No local foi coletada a placa do veículo, JYO-7440, a qual foi consultada via sistema SESP/INTRANET, porém nenhuma queixa quanto a furto/roubo foi encontrada. 

Por volta das 9h uma nova ligação ao 190 da Polícia Militar informou o furto do veículo, sendo então o solicitante informado de que o automóvel já havia sido localizado. 

A vítima informou que o veículo foi furtado da frente do restaurante onde trabalha. O veículo foi restituído ao proprietário mediante apresentação da documentação que comprova a propriedade do automóvel.
Uma tentativa de assalto a uma loja de bebidas na Avenida Assunção, no Bairro Alto Alegre, terminou com o assaltante gravemente ferido por disparos de arma de fogo no fim da noite desta sexta-feira (26). 

 O indivíduo armado chegou ao estabelecimento e anunciou o assalto, mas acabou alvejado por três tiros disparados por um policial que estava de folga. Os tiros o atingiram no tórax e abdômen. Socorristas e médico do Siate foram mobilizados ao local e levaram o baleado ao Hospital Universitário do Oeste do Paraná (HUOP).

 Um revólver calibre 38 com três munições que estava em posse do assaltante foi apreendido. Ainda não há informações sobre a identificação do assaltante e nem se ele estava acompanhado por outros indivíduos. A ação mobilizou, também, várias equipes da Polícia Militar. Últimas informações O indivíduo, que ainda não foi identificado, morreu no hospital(CGN).
Um desentendimento familiar acabou em morte na noite da quinta-feira (25) na rua Curitiba, bairro Novo Horizonte, em Pato Branco. Claudimir dos Santos, 40 anos, foi atingido por um disparo de arma de fogo em desentendimento com o seu filho Mateus dos Santos, 18 anos. 

Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionada para o local e constatou que Claudimir já estava morto. A Polícia Militar isolou o local até a chegada da Polícia Civil e de um perito do Instituto de Criminalística de Francisco Beltrão, que fez o levantamento do homicídio. Em seguida, o corpo de Claudimir foi encaminhado para necropsia no Instituto Médico Legal (IML) de Pato Branco.

O rapaz acusado de matar o pai fugiu do local e ainda não foi localizado. O crime está sendo investigado pela Polícia Civil, que vai ouvir familiares da vítima e testemunhas com o objetivo de descobrir os motivos que levaram o filho a matar o pai(Diario do Sudoeste).
 As ações ocorreram no dia 24 de junho de 2015, nos municípios de Foz do Iguaçu, Matelândia e Santa Terezinha de Itaipu. Por volta de 11h, durante patrulhamento na cidade de Santa Terezinha de Itaipu, equipes do Batalhão de Polícia de Fronteira (BPFron), apreenderam um veículo com alerta de furto e prenderam duas pessoas. Os policiais militares patrulhavam o bairro Gralha Azul, quando abordaram um veículo VW/Saveiro, com placas de Olímpia/SP. Durante a abordagem constataram que o veículo estava regular, porém seus ocupantes, dois homens de 24 e 25 anos, moradores de Santa Terezinha do Itaipu, demonstraram nervosismo. Os dois homens relataram aos policiais terem passagem policial por contrabando de mercadorias. Ao ser solicitado o documento de identificação do motorista, o mesmo informou que estava no interior de sua residência. 

Os policiais então o acompanharam até o local, que era próximo, sendo que ao entrarem na residência avistaram um veículo Mitsubishi/Outlander. O automóvel estava sem os bancos internos, preparado para o transporte de contrabando. Ao checar a numeração do chassi do veículo, constataram que a placa que constava no sistema não condizia com a placa fixada no veículo. Além disso, o veículo havia sido furtado em Curitiba, na data de 14 de novembro de 2014. Ao revistarem o interior da residência, os policiais encontraram uma mulher de 18 anos, esposa do abordado e, em um dos cômodos da casa, dois pares de placas de veículos com lacres do DETRAN e um rádio transceptor. O casal foi encaminhado com todo o ilícito para a Delegacia da polícia Federal de Foz do Iguaçu/PR, o outro homem foi identificado como testemunha e liberado. 

Em outra abordagem, realizada na cidade de Foz do Iguaçu, por volta de 18h30min, as equipes do BPFron. localizaram um depósito de cigarros e apreenderam dois veículos, sendo um deles produto de furto. Os policiais militares realizavam patrulhamento pelo Jardim Jupira, quando perceberam uma estranha movimentação de pessoas. Ao avistarem as viaturas policiais, duas pessoas correram para os fundos de uma casa e pularam o muro, empreendendo fuga. Os policiais realizaram revista na residência e encontraram um veículo GM/Cruze, com placas do Paraguai, carregado com cigarros contrabandeados. Em consulta realizada através da numeração do chassi, constataram que o veículo era brasileiro, da cidade de Carazinho/RS, e possuía alerta de furto. No interior da residência foram encontradas quarenta e oito caixas de cigarros de origem paraguaia e um rádio transceptor. Os cigarros, o veículo e o rádio foram entregues na Delegacia da Receita Federal de Foz do Iguaçu. 

 Mais tarde, na cidade de Matelândia/PR, as equipes localizaram outro depósito de cigarros. Os policiais militares receberam denúncia anônima que, em um dado endereço na área rural do município, havia um depósito de cigarros. Os policiais militares então deslocaram até o local citado, sendo que, chegando à propriedade foram recebidos pelo proprietário, o qual informou que seu filho, um homem de 28 anos, morador de Matelândia, acondicionava mercadorias na propriedade. O proprietário acompanhou os policiais até o local em que estava a mercadoria, um chiqueiro de porcos que continha em seu interior sessenta caixas de cigarros de origem paraguaia, além de um veículo VW/Saveiro, com placas de Matelândia, carregado com dezoito caixas de cigarros e um rádio transceptor acoplado em seu painel. 

 Diante do flagrante o homem de 28 anos, filho do proprietário, assumiu a propriedade dos ilícitos, e acompanhou os policiais até a Receita Federal com os produtos apreendidos e o veículo e posteriormente até a Polícia Federal. Sendo assim, em um dia de serviço foram localizados dois depósitos de cigarros e apreendidos 3 veículos, sendo 2 produtos de furto, além de cigarros contrabandeados e rádios transceptores. No total 3 pessoas foram presas.
Por volta das 19h55 de quarta-feira(24), Policiais Militares de Assis Chateaubriand foram informados que estaria acontecendo um roubo em uma residência localizada na Rua Cambará, Jardim Paraná, e chegando na residência a equipe viu pela janela que realmente havia pessoa dentro da residência, o qual não era da família, momento em que a equipe solicitou a proprietária que abrisse a porta. 

Logo em seguida foi solicitado aos suspeitos que saíssem da casa, os quais obedeceram e saíram com as mãos sobre a cabeça o qual foram dominados e presos, e após foi indagado as vítimas sobre o ocorrido foi relatado que os elementos pularam o muro da casa e surpreenderam o casal na mesa de jantar rendendo ambos. 

Na ocasião os assaltantes estavam de posse de um revólver Marca Taurus, Cal. 38, municiado com seis cartuchos intactos, o qual foi apreendido posteriormente dentro de um guarda Roupa no quarto onde as vítimas eram mantidas refém, segundo as vítimas os mesmo já estavam de posse da chave da camioneta e vasculhava a casa em busca de objetos de valor, sendo que só não foi obtido êxito no roubo em virtude da ação rápida.por parte da Policia Militar. 

 Os suspeitos com idades de 25 e 27 anos, ambos oriundos de Palotina, foram encaminhados à 48ª DRP juntamente com a arma de fogo para providências.

A aposentada Ana Lucia *(nome fictício), de 81 anos, está pagando um empréstimo que não fez. Ela percebeu que tinha algo diferente em seu benefício previdenciário (pensão), pois determinado valor era descontado de sua conta todos os meses. Ela buscou por informação e descobriu que havia em seu nome um empréstimo pessoal no montante de R$ 10.900,00. Contudo, ela não havia solicitado o crédito consignado e nem viu a ‘cor do dinheiro’. 


Diante disso, a aposentada recorreu à Promotoria de Justiça de Toledo. Assim como ela, muitos idosos que recebem benefícios do Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) são considerados alvos fáceis de estelionatários por meio do golpe do empréstimo consignado, principal vilão. As denúncias de golpes e estelionatos contra os idosos estão aumentando em Toledo. 

Segundo o Ministério Público, nos últimos meses mais de 15 casos que chegaram até o órgão transformaram­se em procedimentos criminais. O golpe financeiro vem ocorrendo por meio de empréstimos consignados ­ quando os dados pessoais são usados por criminosos para obter crédito. Consequentemente, os idosos ficam endividados. “Estes golpistas utilizam os dados cadastrais do idoso e acreditamos que as vítimas passam as informações por telefone, embora, o empréstimo não possa ser contratado pelo telefone e tenha que ser assinado pelo idoso por meio de contrato. 

O problema maior é aquele golpe que é feito diretamente no caixa eletrônico. Os golpistas estão obtendo informações pessoais e fazendo diretamente nas instituições”, revela o promotor de Defesa dos Direitos do Idoso Giovani Ferri. Ferri salienta que o agravante está relacionado à facilidade na obtenção de crédito para os idosos. “Estamos passando por um problema de endividamento da pessoa idosa, que consegue facilmente créditos em instituições financeiras sem responsabilidade. Além disso, muitos estão com benefício comprometido sem mesmo ter feito o empréstimo”. 

Ele complementa que esta situação dos aposentados preocupa e o número de casos deve ser ainda muito maior, pois muitos ainda não efetuaram a denúncia. “A falta de conhecimento e informação sobre o mercado de crédito acaba criando uma armadilha para essa parcela da população. O crédito é muito fácil, principalmente a modalidade consignada ao INSS. Não tem burocracia, tem taxa relativamente baixa comparada com outras modalidades. E o aposentado acaba pegando para ele e terceiros, porém não consegue pagar. 

Com a falta de esclarecimentos, o idoso acaba induzido e acredita ter feito um bom negócio, de forma facilitada”. De acordo com o perfil do INSS, a maioria das vítimas é mulher/idosa, com idade entre 60 e 69 anos com renda de um a dois salários mínimos. O promotor enfatiza que os agentes de crédito (instituições financeiras) estão contribuindo com o problema, porque em muitos casos não esclarecem para os idosos, ou seja, faltam informações. “Existe propaganda agressiva e os idosos acabam iludidos na compra de bens de consumo. Nestes empréstimos também existem a parceria com lojas quando o idoso pode comprar um produto e utilizar do crédito consignado. Por conta disso, ocorre o endividamento pela falsa percepção de crédito fácil”, pontua o promotor (Fonte: Jornal do Oeste).
Na manhã de terça-feira (23), por volta das 9h30, durante ação de fiscalização de rotina no Porto de Santa Helena, servidores da Receita Federal e da Polícia Federal apreenderam uma carreta com 410kg de crack acondicionadas em 3 fundos falsos. A carreta, com placas de Corbélia, ingressou no Porto de Santa helena carregada com grãos de milho e foi direcionada para verificação física pela Receita Federal. O servidor da Receita responsável pela tarefa suspeitou do nervosismo do motorista e solicitou que fosse averiguada a parte de baixo da carreta onde foram encontrados dois compartimentos estranhos à estrutura normal do veículo.

Como a suspeita era de provável ocultação de drogas ou armas, o servidor solicitou o auxílio dos agentes da Polícia Federal presentes no recinto, que prontamente responderam e confirmaram, após perfuração dos compartimentos, a suspeita de ocultação de droga, que pela consistência e aparência levou a crer se tratar crack. O motorista da carreta, com cerca de 50 anos, negou saber da existência dos fundos falsos, mas interpelado pelos agentes da Polícia Federal informou que no sábado (20), teria estacionado a carreta vazia em um posto de combustível no Paraguai e ontem (22), teria recebido esta carregada e instruída com todos os documentos necessários para passar pela Aduana em Santa Helena. 

 Foram encontrados na cabine do veículo cerca de R$50.000,00 em espécie que segundo o motorista, seria o pagamento recebido para que levasse a carreta até Toledo, descarregasse a carga e a levasse até Cascavel, onde deveria receber orientações por telefone para saber em qual posto de combustível da cidade deveria ser entregue o veículo. Após a apreensão, a carreta foi conduzida através de guincho até as dependências da Delegacia da Polícia Federal em Foz do Iguaçu, onde foram abertos os 2 fundos falsos e encontrado ainda um terceiro. A Droga foi confirmada como sendo crack e surpreendeu a todos a quantidade apurada de 410 kg(Correio do Lago).
Por volta das 19h30, a Polícia Militar foi acionada  na Linha Sperotto e Bilato,  próximo ao Rio Toledo, na BR 467, para conversar com uma vítima de lesão corporal gravíssima. No local foi conversado com  C. A. P., 29 anos, o qual possuía ferimentos na região da cabeça, braço esquerdo, braço direito e pé direito, produzidos por arma branca. 

O mesmo informou que trafegava pela BR 277 próximo ao rio Toledo, onde foi abordado por um conhecido como "Polaquinho", o qual portava um facão e em tom ameaçador dizia que iria matá-lo, momento em que C. começou a correr em direção a Linha Sperotto e Bilatto, pelo meio do mato. Em certo momento o autor o alcançou desferindo inicialmente um golpe de facão em seu braço esquerdo na altura da junção de braço e antebraço (resultando na exposição dos tendões).  A  vítima tentou se defender com o braço direito e foi atingida neste membro na região do antebraço e posteriormente foi atingida na cabeça na parte lateral esquerda acima da orelha (resultando em grande corte que vai sobrancelha até próximo da orelha).

A vítima caiu e começou a rastejar sendo novamente atingida por golpes de facão no pé direito na altura da junção entre pé e a perna (resultando na exposição de tendões). Enquanto a vítima gritava por socorro apareceu uma senhora (cujo nome não sabe) gritando por ajuda, fazendo com que o agressor se intimidasse e fugisse tomando rumo ignorado. 

 Após o ocorrido foi acionado socorro médico do SAMU, que encaminhou a vítima até o hospital Bom Jesus para que recebesse os devidos atendimentos médico-hospitalares. A vítima informou que conhece o agressor e que o mesmo é chamado de “Polaquinho” e que reside no bairro Europa, sem saber dar precisão para a equipe policial, porém disse que sabe chegar até o local da residência do agressor. Segundo a vítima a agressão tem por motivo um negócio envolvendo uma bicicleta. A equipe confeccionou do boletim de ocorrência o qual encaminhado para a 20ª SDP para procedimentos de Polícia Judiciária
Um grave acidente de trânsito ocorrido por volta das 17h25 desta terça-feira (23), tirou a vida de um rondonense. O acidente envolveu uma motocicleta CG125 e um caminhão Mercedes Bens, ambos com placa de Marechal Cândido Rondon. 

Segundo as primeiras informações, a colisão ocorreu na Linha São Salvador, próximo a Cerro da Lola, interior de Toledo. O caminhão seguia no sentido à Cerro da Lola quando ocorreu a grave colisão frontal. Com o impacto, o motociclista Erni Roberto Rodrigues do Carmo, 42 anos, sofreu graves ferimentos. 

Ele foi socorrido e encaminhado para atendimento médico no Hospital Bom Jesus. No entanto, acabou falecendo por volta das 22 horas. O corpo de Erni foi encaminhado ao IML de Toledo.( Fonte: Aquiagora.net.).